sexta-feira, outubro 27, 2006

Mais um ovo


Desta vez uma experiência com linhas paralelas.

- Transferi com papel vegetal o contorno que tirei do desenho a grafite (Ovo seco e ovo molhado).
- Tentei assinalar algumas circuferências que definem a superfície do ovo, com um espaçamento regular (em perspectiva). Do ponto de vista geométrico o ovo tem uma superfície gerada por revolução; as linhas que eu procurei chamam-se directrizes e pertencem a planos perpendiculares ao eixo da revolução.
- Identifiquei 3 áreas de sombra de diferente intensidade e uma área de brilho. Cada área de sombra corresponde a uma espessura de marcador que eu pretendia utilizar mais tarde.
- Finalmente coloquei sobre este estudo uma nova folha de papel vegetal e fiz a versão a marcador, seguindo as referências prévias de direcção e de espessura de linha.

Conclusões:
- Na sombra projectada as linhas têm a direcção da luz; como são diagonais, parece que o ovo está apoiado sobre um plano inclinado. Acho que teria resultado melhor fazer linhas horizontais, para dar a entender que o plano de apoio é horizontal.
- As linhas da zona do ovo que estão mais distantes do observador, ficaram muito próximas entre si. Isto faz com que esta zona fique muito escura pela alta concentração de linhas. Esta zona escura não coincide exactamente com a zona de sombra mais escura que eu tinha previamente definido, por isso esta abordagem não é a ideal. O problema é que eu representei as circunferências como se estivessem espaçadas regurlarmente no espaço tridimensional... o que não resulta bem no espaço bidimensional do papel.

Penso que da próxima vez serei menos rígida em relação à geometria e mais convicente em relação à percepção.

3 comentários:

hfm disse...

Gostei do que aqui vim encontrar.

Rafa disse...

Continuas genial! Beijinhos do Rafa

Anónimo disse...

Adorei este teu ovo!